Como ser síndico profissional, quanto ganha e quais as funções desta profissão?

Como ser síndico profissional, quanto ganha e quais as funções desta profissão?

13 out

Você sabe quais ações devem ser tomadas para solucionar questões sobre como ser síndico profissional? Da mesma forma, tem algum conhecimento sobre quais são as suas principais funções e o quanto esta profissão é remunerada pela prestação dos seus serviços?

Em diversos casos, torna-se necessária a presença de uma pessoa que se responsabilize pela gestão de uma determinada situação ou espaço. Quando nos referimos a realidade dos condomínios, a figura do síndico se mostra essencial, pois é por meio desta pessoa que de maneira formal será administrado tudo o que envolve este ambiente.

Contudo, se você ainda não sabe muito sobre este tipo de profissão em especial, vamos com este post listar algumas informações importantes sobre este tema. Para isso, demonstraremos entre outras coisas o papel que essa função exerce na realidade dos condomínios como um todo.

O que é um síndico profissional?

O síndico profissional nada mais é do que a pessoa responsável pela gestão de condomínios, sendo que em muitos casos, este indivíduo pode não ser um morador do espaço que administra.

Isso porque, amparados por Lei específica, tais profissionais podem exercer sua atividade remunerada mediante os conhecimentos adquiridos em questões que envolvem partes jurídicas e específicas que seu cargo assim o exige ter. Entre elas, podemos destacar por exemplo a realização do planejamento financeiro do condomínio que está sob sua responsabilidade .

O que faz um síndico profissional?

Dentro de uma rotina de trabalho de um síndico profissional, podemos ter uma alternância de atividades de acordo com a realidade que cada condomínio venha a apresentar.

Porém, mesmo com esta variação, existem algumas funções que são inerentes a este cargo em especial e que, as pessoas que desejam saber como ser síndico profissional  precisam ter ciência para desenvolver o seu trabalho da melhor maneira possível.

Alguns síndicos também fazem se preocupam com o bem estar do condomínio, fazendo cursos de FISPQ, para analisar produtos controlados e manter a segurança baseado nas avaliações de riscos.

Dentro destas atividades, podemos citar, entre outras:

  • Gerenciamento do condomínio, inclusive dos fundos de reserva financeira que torna-se necessário ter para cobrir possíveis emergências;
  • Ser responsável pela conciliação entre moradores e atender às suas respectivas necessidades;
  • Programar a manutenção, quando assim houver a necessidade;
  • Mediar as reuniões condominiais;
  • Zelar pela gestão dos espaços de convivência em comum presentes no condomínio.

Como ser síndico profissional: o que preciso para me ingressar nesta profissão?

Dentro de tudo o que apresentamos até aqui, você pode se perguntar sobre como ser um bom síndico profissional, não é mesmo?

Pois bem, diante disso temos que para exercer esta função profissional torna-se necessário o desenvolvimento de algumas habilidades, como nos casos em que é preciso ter:

  • Estabilidade emocional para solucionar os mais diversos problemas;
  • Conhecimento em áreas de gestão de recursos financeiros e humanos;
  • Capacidade de diálogo e gestão do tempo.

Quanto ganha um síndico profissional?

Quando pensamos na remuneração recebida por este tipo de profissional, primeiro temos de analisar a existência das particularidades de uma negociação junto ao contratante (condomínio).

Dessa forma, por conta dessa variação não é possível afirmar um valor considerado como fixo pela prestação de serviços de um síndico. Isso se justifica também pelo fato desta profissão não ser legalmente regulamentada, o que, por sua vez, não permite estabelecer um teto salarial.

Sendo assim, o que é utilizado para definir o salário deste profissional são variáveis que são negociadas, tais como: quantidade de unidades, equipe de colaboradores, taxa de condomínio, entre outras.

Entretanto, mesmo com esta variação, o que pode ser entendido como um salário aceitável para esta profissão dá-se no valor médio de R$ 1.500,00 à R$ 4.000,00.

Como ser síndico profissional: quem pode ser um síndico?

Na busca por saber como ser síndico profissional, pode-se ter espaços para dúvidas com relação a qual tipo de pessoa pode exercer esta função profissional.

Devido ao fato de, como mencionamos, não ser uma profissão regulamentada, ainda não se é cobrado cursos de natureza superior ou equivalente específicos para esta finalidade. No entanto, até mesmo para desenvolver o seu trabalho de maneira positiva, é preciso que a pessoa que se disponha a exercer esta profissão possua alguns requisitos, como por exemplo:

  • Ter a capacidade de diálogo e relacionamento com as demais pessoas que estão envolvidas no contexto do condomínio que administra;
  • Mediação em situações de conflitos;
  • Predisposição a buscar constantes conhecimentos em áreas correlatas ao exercício de seu trabalho, como administração, contabilidade entre outras;

Contudo, é importante ressaltar que, um dos pontos atrativos para esta profissão mostra-se na sua possibilidade de autonomia e flexibilidade de serviço. Isso porque, entre outras coisas, um síndico profissional não necessita de ter dedicação exclusiva ao seu trabalho, desde que no entanto seja capaz de conciliar suas demais tarefas sem abrir mão da qualidade de seu serviço.

Porque contratar síndico profissional para o seu condomínio?

Como podemos perceber ao longo deste texto, o papel do síndico profissional é de extrema importância para a condução de espaços como estes. 

Aqui, na Central de Condomínio, você encontra uma empresa referência em administração de condomínios e condomínio online. Somos capazes de sermos responsáveis pela gestão eficaz de seu condomínio, deixando-o totalmente organizado em relação aos aspectos legais e financeiros que precisam ser observados.

Nossos Serviços

Precisa de ajuda? Converse conosco